sábado, 2 de julho de 2016

5 - PLANOS DE CURSOS - ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO


5.1 - Objetivos dos Cursos

5.1.1 - Ensino Fundamental – Programa de Ensino Integral


O Programa de Ensino Integral vem para garantir um salto de qualidade da educação de jovens e adolescentes a ampliação da jornada escolar, é uma estratégia fundamental para viabilizar metodologias que deverão elevar os indicadores de aprendizagem de todos os estudantes em todas as suas dimensões, tendo como meta a oferta de oportunidades de domínio de todos os recursos que permitem a todas as pessoas usufruírem de uma sociedade educativa, tal como preconizada para a UNESCO;
  • ampliação de oportunidades educacionais;
  • promover a permanência e o sucesso de sua população estudantil;
  • viabilizar metodologias que deverão elevar os indicadores de aprendizagem dos estudantes em  todas as suas dimensões;
  • aplicar o aprimoramento da formação dos profissionais, para o desenvolvimento de metodologias e estratégias de ensino e de abordagens de avaliação e recuperação a aprendizagem dos alunos;
  • alinhar com a realidade dos jovens, preparando os alunos para realizar seu Projeto de Vida e ser protagonista de sua formação.


Avaliação e o Processo de Nivelamento das Expectativas de Aprendizagem.


A função social da Escola, que é a de garantir que os alunos aprendam conteúdos de relevância social para que desenvolvam competências que garantam o seu desenvolvimento social, preparo para a vida cidadã e para o mundo do trabalho. Nessa perspectiva a avaliação está a serviço da formação do educando e não o inverso. Avaliamos porque pretendemos ensinar mais e melhor.

O compromisso político e o saber técnico do professor é que darão sustentação para uma tomada de decisão a favor de qualificar a sua ação de ensinar, a favor desse aluno que tem necessidade de aprender.

A primeira coisa a se fazer no ensino é investigar o conhecimento anterior dos alunos se acreditamos que o conhecimento novo se dá a partir de um nível de desenvolvimento real.

O produto do trabalho do professor não é a aula, mas sim a aprendizagem do aluno, recuperando defasagens dos ingressantes na Escola de Ensino Integral, facilitando que esse pressuposto seja garantido, as aprendizagens das habilidades e competências que ainda não foram desenvolvidas pelos alunos nos tempos e espaços escolares anteriores, sejam de fato garantidos.

O Programa de Ensino Integral tem por objetivo incentivar os alunos a criarem seus projetos de vida e prover meios para que eles possam conseguir realizá-los. Para garantir um ensino efetivo, o modelo de Ensino Integral preconiza a aplicação de avaliações diagnósticas de Leitura de, de Língua Portuguesa e Matemática bem como o processo do nivelamento. É importante garantir a aplicação dessa avaliação em dois momentos, o de entrada e de saída daquela série, construindo assim, uma série histórica comparativa dos seus resultados. O nivelamento é uma estratégia para aquisição dos conhecimentos adequados e prescritos para as respectivas séries/anos escolares; prevê uso de estratégias tais como a montagem de agrupamento de alunos tendo por base habilidades e competências a serem desenvolvidas ou grupos produtivos, aluno monitor, agrupamento por dificuldade, monitoria do professor, etc..

O Professor Coordenador Geral é responsável pelo monitoramento, validação e alinhamento entre os Professores Coordenadores das diversas áreas e Diretor; toda equipe escolar deve se organizar em torno do trabalho de nivelamento.


Disciplinas Eletivas


As Disciplinas Eletivas são um dos componentes da Parte Diversificada e, deve promover o enriquecimento, a ampliação e a diversificação de conteúdos, temas ou áreas do Núcleo Comum. Considera a interdisciplinaridade enquanto eixo metodológico para buscar a relação entre os temas explorados, respeitando as especificidades das distintas áreas de conhecimento.

A organização é semestral, são propostas elaboradas por grupos de ao menos dois professores de disciplinas distintas. O tema é de livre escolha dos professores, desde que se trate de um assunto relevante e que seja abordado de modo a aprofundar os conteúdos da Base Nacional Comum.


Orientação de Estudo


Estudar é condição primordial para o desenvolvimento da autonomia de nossos estudantes. Parte-se da permissão de que, o que ocorre nas escolas é que os procedimentos de estudo exigem uma abordagem adequada ao conteúdo do ensino.

Nessa perspectiva, vale lembrar que tanto a escrita quanto a leitura são pano de fundo para o desenvolvimento de diferentes formas de estudo. No caso da leitura, ela é sempre determinada por um interesse que pode variar, dependendo da intencionalidade do leitor.

É importante começar o trabalho priorizando os procedimentos de estudo mais comumente utilizados pelos alunos ao realizarem uma pesquisa, um seminário, um debate entre outras propostas de trabalho mais comuns no ciclo II do Ensino Fundamental.


Atividades Experimentais e Laboratórios


As aulas experimentais contribuem para a melhoria do desempenho dos estudantes proporcionando-lhes a oportunidade de manipular materiais e equipamentos especializados no ambiente de laboratório, comparar, estabelecer relação, ler e interpretar gráficos, construir tabelas dentre outras habilidades e desta forma, contribuir para seu conhecimento a partir da investigação com práticas eficientes.

No laboratório, as atividades investigativas podem contribuir para o desenvolvimento de competências e habilidades tais como: formular hipóteses, elaborar procedimentos, conduzir investigações, formular explicações, apresentar e defender argumentos científicos.

É preciso que os laboratórios sejam ambientes férteis de aprendizado e de construção de conhecimentos científicos, e para tanto há necessidade de uma metodologia apropriada. 

5.1.2 - Ensino Médio


O Ensino Médio objetiva, através de conteúdos, metodologias e formas de acompanhamento e avaliação a que o aluno demonstre:
  • domínio dos princípios científicos e tecnológicos que presidem as modernas formas de produção;
  • conhecimento das formas contemporâneas de linguagem;
  • domínio dos conhecimentos de ciências humanas e ambientais necessários ao exercício da cidadania.

5.2 - Integração e Seqüência dos Componentes Curriculares do Ensino Fundamental e Ensino Médio


Através da verticalidade e da horizontalidade, haverá a integração e a seqüência dos componentes curriculares do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, abordadas nos planos escolares e com amplas discussões nos planejamentos e reuniões, sempre com embasamento nas diretrizes traçadas nos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN.
Os temas transversais serão trabalhados em todos os Ciclos do Ensino Fundamental e nas séries do Ensino Médio, favorecendo e complementando a formação do cidadão e levando à construção do conhecimento, seja em termos de conteúdos, seja em termos de habilidades.